Como nos tornamos Mães

Olá Amigas e Amigos!
Como estão vocês? Bem?! Espero que sim! 
Hoje vamos explicar como nasce uma mãe. Será que é através de mágica? De questões culturais ou biológicas que nos tornamos mães? Ou será que tudo isso e muito mais! Veja tudo que descobrimos!
''No momento em que uma criança nasce, a mãe também nasce. Ela nunca existiu antes. A mulher existia, mas a mãe, nunca. Uma mãe é algo absolutamente novo.'' (Rajneesh)


''Tudo depende da mãe, de sua história e da História. Não, não há uma lei universal nessa matéria, que escapa ao determinismo natural. O amor materno não é inerente às mulheres. É “adicional”. (E. Badinter)

Quando nasce uma mãe , nasce uma mãe para a vida inteira, com um amor maior do que tudo, uma afetuosidade sem tamanho por um ser pequenino e dependente. Um amor que não era conhecido e que transforma e nos torna da mulher, agora mãe, do avesso. Mas, nascem também todas as inseguranças, alegrias, culpas, maravilhas e encantamentos possíveis, é uma mulher diferente que se apresenta ao mundo. E assim é simples afirmar que quando nasce um bebê, nasce também uma mãe.

Mas é só isto? O sentimento de amor profundo, o famoso instinto materno nasce como mágica?

A forma como é vivenciada a maternidade está associada às características individuais e à atmosfera cultural que envolve a mulher. Se pensarmos que desde pequenas somos “ensinadas” a maternar quando as meninas ganham bonecas, aprendem a trocar as fraldinhas, a ninar e a gostar de cuidar de suas “filhas”.

Mas se tornar mãe passa apenas por questões culturais?

Bem, durante a gestação a mulher é bombardeada por hormônios, e entre eles a ocitocina e a prolactina, que são responsáveis, em parte, pelo amor e instinto protetor materno. A presença desses hormônios na corrente sanguínea da mãe faz com que haja muitas mudanças no seu corpo e no seu comportamento.
Ocitocina: A ocitocina é produzida em uma região do cérebro chamada hipotálamo, essa substância é responsável pelo chamado “Instinto maternal”, ela faz despertar o ímpeto protetor, por esse motivo, as mães não conseguem deixar de atender o seu bebê prontamente, logo ao primeiro som do choro.
Prolactina: A prolactina também produzida no hipotálamo, é liberada no organismo da mulher para a produção do leite materno, que alimenta e cria um elo entre a mãe e o bebê. Durante alguns meses após o parto, a mãe não consegue dormir direito a noite com receio que algo aconteça com o seu bebê, isso acontece devido a uma memória ancestral que herdamos, onde os cinco sentidos da mulher ficam mais aguçados.

Sendo assim, após o nascimento do seu filho, a mãe se preocupa apenas em proteger, alimentar e agasalhar o seu filho e isso acontece de uma forma natural, como se fosse um instinto animal de uma fêmea em proteger a sua cria. E este instinto, que as pessoas acham ser inexplicável, é totalmente explicável, é um instinto herdado dos nossos ancestrais, o instinto de proteção e preservação da espécie.

Mas também é só isto? Reduzimos tudo ao biológico?
Na verdade temos uma interação entre o biológico e o cultural, a mulher terá que se tornar mãe em seu psiquismo. Pois ocorre uma mistura de sentimentos, angústias, incertezas, felicidade e plenitude sem sim. E quem já é mãe sabe que no começo o sentimento inicial é de desamparo por não saber bem como e o que fazer, sente-se angústias e dúvidas sobre amamentação, sobre o sono, cólicas e muitas outras questões.

Então, quando nasce um filho, nasce uma mãe e nascem também os dilemas. Ahhhhhh, mas não nasce apenas filhos, mães e dilemas, nasce o colo, o chamego, a mudança de ritmo, a ilusão de que se é mulher elástico, nasce um amor, um amor que não dá pra medir e nasce uma história que as propagandas do Dia das Mães ainda não conseguem traduzir.

Sendo assim, podemos dizer que junto com os pequeninos bebês nascem novas mães prestes a embarcar numa jornada incrível de auto-conhecimento e encantamento.

Fontes Pesquisada:  Psicóloga Flávia Lopes (De noiva a mãe).

E vocês  como acham que nasce uma mãe?
Até mais! 

20 Modelos de Convite de Chá de Bebê

Olá Pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim! 

Sabemos que escolher o convite de chá de bebê não é nada fácil, temos muitas dúvidas! Pois sabemos que o convite é a primeira impressão que os convidados vão ter da festinha. Também sabemos que os convites mais criativos e ousados são os mais caros, então devemos ver o que realmente agrada os olhos e ao bolso também. Claro, se o que você quer mesmo é promover uma grande festinha para a chegada do seu bebê, vai fundo! Tem convite lindíssimos e super criativos ! Mas se você quer algo mais simples, em conta também tem convite lindos e com preços super acessíveis. Tudo é uma questão de gosto e bolso! E se for uma mãe criativa e gostar do faça você mesma, tem ótimas opções na internet, e tenho certeza que ficará lindo, basta ter tempo, paciência e disposição! 

Para ajudar todas as mamães, e todos os estilos de mães. Separamos 20 Modelos de convite de Chá de Bebê para te ajudar ou inspirar na sua escolha. Vale a pena conferir, todos estão lindos e criativos!


Gostaram??? Espero que tenham se inspirado! Achei todos lindos, criativos, delicados, perfeitos para a ocasião! Agora é só escolher e começar os preparativos!

** NÃO VENDO NENHUM PRODUTO, 
TODAS AS IMAGENS FORAM RETIRADAS DO GOOGLE, CRÉDITOS OU RETIRADA. ENTRE EM CONTATO AQUI

Até mais! 

6 Dicas para viver com mais sabedoria

Olá Pessoal! 

Tudo bem? Espero que sim! 

Hoje viemos com o Projeto Mamãe Saudável, com dicas para nosso Bem-Estar. Para assim sabermos como tirar o foco dos problemas e enxergar a felicidade em coisas simples. Problemas todos nós temos e quase todo momento, principalmente nós mães e mulheres, que vivemos em mundo tão agitado e exigente. Também sempre estamos em busca da perfeição em nossos lares, trabalho, casamento, na crianção dos filhos... Enfim, queremos uma vida plena e feliz, porém sabemos que para isso, devemos usar a sabedoria, para ultrapassar todos nossos problemas e conseguir viver plenamente feliz. Então veja algumas dicas para vivermos com mais sabedoria e saber aproveitar mais a vida!

1. Assuma quem você é
A maior qualidade de qualquer pessoa é ser única. Grande parte da frustração humana vem do fato de nós buscarmos ser, não aquilo que gostaríamos, mas a imagem idealizada daquilo que acreditamos que os outros esperam que sejamos. Ser maduro é assumir a responsabilidade de ser você mesma, e não tentar ser o que acredita que os outros querem que você seja. Pare de comparar o que não pode ser comparado: as pessoas são diferentes e não superiores umas às outras.

2. Faça sua felicidade depender só de você
A felicidade está em saber desfrutar o prazer das coisas simples e pequenas do dia a dia. Não devemos condicionar nossa felicidade a eventos futuros ou externos a nós. O que dificulta essa visão não são os obstáculos do caminho, mas a escolha da direção errada.

3. Não disseque as flores
Quando estiver vivendo um bom momento apenas desfrute, não busque fazer análises e racionalizações. A maior beleza da vida está na compreensão de sua totalidade, sem buscar separar o preto do branco.

4. Troque o "por que" pelo "o quê"
Se algo inesperado acontecer, escape de se lamentar. Troque a pergunta "por que isso aconteceu comigo?" por "O que eu posso fazer com isso?". Essa segunda indagação ajuda a enxergar a situação de outra forma e encontrar soluções.

5. Lembre-se de que a memória é emocional
Todas as nossas memórias são associadas às emoções que sentimos quando foram experimentadas, de maneira que quando nos lembramos de algum lugar ou pessoa, nós sentimos também as emoções associadas a elas. Por isso é importante estarmos atentos para o resgate das boas lembranças e emoções, reservando dias e horários para atividades de lazer e de descanso para contrabalancear o stress do dia a dia.

6. Invista em relacionamentos sociais saudáveis
Ninguém é uma ilha para viver isolado. Quem nunca precisou ligar para uma superamiga para desabafar? A força de cada um de nós também está no grupo. Além disso, hoje nós sabemos que uma das maneiras de prevenir a depressão é mantendo-se social e intelectualmente ativa. Procure as pessoas que a fazem se sentir melhor e fuja daquelas que a empurram para o negativismo.

Fonte: LIVRO: O Universo Dentro de Nós

Espero que façam uso das dicas e vivam mais felizes!
Aproveite deixe sua dica para nós! 

Até mais! 

Unhas para a Copa

Olá Queridas Amigas! 
Como vocês estão? Esperamos que bem!

Em clima da copa, com mais um post da coluna Mamãe Tá na Moda, trazendo inspiração para as unhas. Sabemos que as unhas decoradas estão super em alta, e nada melhor que a Copa para você entrar no clima e ousar também nas unhas, com cores fortes que podem ficar lindas! Por isso selecionamos decorações de unhas para todos os gostos, desde as discretas com a conhecida ''filha única'' até as mais ousadas.

Confiram e inspirem-se:


Espero que tenham gostado e se inspirado! Ouse sem medo!

Brincar é coisa séria!!!

Olá Pessoal! Como vão vocês? Espero que estejam bem!
Hoje é o dia da nossa Coluna: Conversando com a Clínica Base,  com um texto para refletir da Psicóloga  da Clínica Base Paula Melgaço, sobre a importância do BRINCAR para nossos filhos, nos mostrando que brincar é coisa séria e faz bem! 

A charge de Armadinho retrata de forma simples a rotina de nossas crianças: língua estrangeira, música, futebol, estão entre as atividades que preenchem seus dias, ocupando, inclusive, seu tempo precioso que deveria ser dedicado a atividades lúcidas e a brincadeiras.
Numa época em que a produtividade e o tempo são tidos como os bens mais preciosos, o brincar se torna algo pouco importante e até desnecessário, mesmo para as crianças que são criadas, desde cedo, para serem adultos sérios e responsáveis. Brincar e curtir o tempo livre, nem pensar. Quem nunca se sentiu culpado por ficar de pernas pro ar em casa ou por tirar a tarde para se divertir com sua família e amigos sem se preocupar com o trabalho e com as diversas tarefas que lhes são atribuídas?
Mas, será que brincar é um desperdício de tempo e algo sem propósito? Não é o que nos mostram os especialistas que participam do belo documentário “Tarja Branca”, dirigido por Cacau Rhoden. Tive o prazer de ir ao lançamento desta bela produção que ressalta, através das tradições culturais brasileiras, a importância do brincar na vida de todos nós.
Para as crianças o momento da brincadeira é sagrado, pois além da diversão, é um momento em que podem expressar sua criatividade, inventar soluções para seus problemas e desenvolver habilidades de convívio social.
Vários estudiosos da infância escreveram sobre a importância do brincar. Para alguns, como Vygotsky, a brincadeira é uma reprodução das relações sociais, a criança apenas repete o que vê do meio em que vive. Para outros, como Winnicott, a brincadeira não é apenas uma reprodução dos costumes, mas também, uma forma de dizer dos sentimentos mais íntimos, que não poderiam ser ditos de outra forma, que não em meio à brincadeira e através da atividade lúdica. 
Assim, muitas vezes, ao repreender os pequenos enquanto estão brincando, interrompemos processos importantes de elaboração de ideias e sentimentos e transmitimos a eles que a brincadeira é algo não tão importante para seu desenvolvimento como suas outras atividades diárias. Com isso, esperamos que quanto mais cursos e conhecimento as crianças tenham, mais capacitadas e bem sucedidas elas serão no futuro. No entanto, não seria o brincar a base desse processo, o início da formação de um ser humano capaz de conviver bem socialmente, de conseguir encontrar saídas para suas questões, de escolher uma profissão que lhe satisfaça e o mais importante... de ser feliz? 
Para conhecer mais a Clinica Base e seus profissionais e/ou projetos, entre em contato:
Site: AQUI
Blog: AQUI
Fan Page: AQUI
Cá Entre Nós: AQUI

E vocês o que acham??? Deixem a sua opinião! 
Até mais! 
Copyright © 2013 Diário Mãe de Primeira Viagem - Layout Personalizado por Giselle Carvalho